Tudo que Fazia

Porque tudo que tocava
Reluzia
Não como ouro (de tolo...)
e sim como áurea brilhante

Porque tudo que falava
Ecoava
Não como simples melodias
Mas como acordes dissonantes

Porque tudo que vê
Permanece
Não como imagens visionárias
e sim, como bons livros na estante.

5 comentários:

  1. Daniela, obrigado pela visita. Gostei daqui e dos outros sites teus.
    Precisamos mais poesia e menos copy-paste
    Parabens
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Oi Daniela, desculpa o atraso aí... é que estou no chile por esses dias entao o blog fica meio prejudicado...pode adicionar sim, vou linkar teu blog tb. apareca!

    felipe

    ResponderExcluir
  3. Voc� tem uma dire�o certeira quando escreve. Estive aproveitando seus textos e em todos eles independente da quantidade de palavras usadas, voc� embute a id�ia inteira. Sabe que eu sempre senti uma certa dificuldade nisso? Meus parab�ns, Daniela....Muito bom mesmo.

    ResponderExcluir
  4. Belissimo, Daniela, como tudo que você escreve. Beijo.

    ResponderExcluir
  5. imagens lindas!
    textos ainda mais!

    tudo muito coerente e de bom gosto

    seu blog tah lindo!

    bjaum

    ResponderExcluir

Sempre por Aqui

Google+ Followers

Números

© 'A Palavra Certa' - Todos os Direitos Reservados