Passagem

De um muito pensar,
um fato concluí:
que quanto mais individual eu sou,
mais universal eu me torno.
Com um peso insuportável me sinto;
não sei se no indivíduo que encontro em mim
ou no universal em que me transformo.
Assim, indeciso caminho,
não sabendo se é o mundo que dói em mim
ou se sou eu quem dói pelo mundo.
Mas do mundo não há saída!
E eu, pobre que sou,
sou a entrada e a saída.
...Difícil escolha é fechar a porta!

(José Guilherme Silva)
 
 
 

Trago





Um trago
Um treco
Um troço
Me traga.

Flor Luz Amada Poesia


Noite passada, fiz amor a noite inteira.
Gritei baixinho,
Cochichei em brados;
Apaguei a porta;
Fechei a luz
E em puro êxtase,
Tremi freeeeeeeeneticamente
Ao tê-la em minhas mãos.
O dia rasgou a madrugada
E em páginas marcadas
Deixei você
Quebrada,
Emaranhada,
Amalucada,
E dependente de mim.
Na tarde de hoje:
Voltei,
Retomei-a,
Acariciei
E fiz outra vez o amor mais docemente felino.
Ainda nessa tarde, eu esposei a minha rainha.
Abra-se ao belo, bata a cortina, enrole a porta
e conheça a minha menina:
Flor Luz Amada poesia.





Ventei!



Ventei! Ventei! E trouxe pra mim o que eu desejei!

(Luana Rocha)


O que te importa?


Frases Livres - O Clima e o Tempo



Então pode vir a tempestade... Afinal, a chuva não é tão ruim quando se tem sede...

Sentir o cheiro da chuva é como sentir saudades. É sentir (ainda) cá dentro a presença daquilo que o vento levou embora…


E que graça teria a vida se só houvessem dias ensolarados e amigos equilibrados?

Em um dia cinza, arcos-íris passam pelos meus olhos junto com a vontade de diluir-me no mundo.

Em um dia beijo a noite enquanto apenas amanhece...

Paremos para contemplar o romance da lua e das estrelas, enquanto criamos o nosso próprio romance.

**********

Elegia - Caetano Veloso


Deixa que minha mão errante adentre
atrás, na frente, em cima, em baixo, entre

Minha América, minha terra à vista
Reino de paz se um homem só a conquista

Minha mina preciosa, meu império
Feliz de quem penetre o teu mistério

Liberto-me ficando teu escravo
Onde cai minha mão, meu selo gravo

Nudez total: todo prazer provém do corpo
(Como a alma sem corpo) sem vestes

Como encadernação vistosa
Feita para iletrados, a mulher se enfeita

Mas ela é um livro místico e somente
A alguns a que tal graça se consente
É dado lê-la

OUÇA...
 

Ninho







Não é só o caminho
Não é pequena a estrada
Tentando sair do ninho
fica mais longa a jornada.

Ainda Bem...

Porque há fogo em mim...
Ainda bem
Tenho você para acendê-lo
De forma terna
nas horas certas
De forma intensa
nas horas incertas.
Porque há fogo em nós
Ainda bem
na estrada, na vida
Seguimos entrelaçando nós.

A Janela

Da janela 
Seduzidos eles se viam
eram vistos
prédios, pessoas
se amavam
despertavam desejos
vontades
Na janela
suores, cheiros
eram vistos, adorados
embora loucos amantes
adormeciam namorados.

Sempre por Aqui

Google+ Followers

Números

© 'A Palavra Certa' - Todos os Direitos Reservados