Cinzas


No inverno em que vivia
era aquecida pelas palavras
Até que um dia,
o fogo da poesia
se apagou...
Mas deixou com ela,
as cinzas do saber.

Que, guardada em potes,
espalham sua magia
a quem possa querer.

Um comentário:

  1. Olá,
    adorei seu blog, muito bonito...
    os poemas podem perder as rimas, as palavras podem não mais d poetizar...mais o "ser" poetico permanecerá...talvez isso seja as cinzas...é pode ser que seja...então sou um ser de cinzas...
    retornarei tá....gostei muito
    bj

    ResponderExcluir

Sempre por Aqui

Google+ Followers

Números

© 'A Palavra Certa' - Todos os Direitos Reservados